História
Conta apagada
2

Vários acordos colocaram fim à primeira guerra mundial. Mas na casa de cada pessoa envolvida, como terminou esse conflito? Quais a suas consequências para a vida cotidiana? É um pouco dessa dimensão que trata o texto a seguir: " A “Grande Guerra”, contemporânea da Revolução Russa, inaugura uma nova era na história da humanidade. A insegurança do futuro e do emprego, a que estavam sujeitas as classes populares, se apodera da burguesia. Depois de anos “batendo na mesma tecla”, a incredulidade se generalizou. É uma guerra recontada, repisada, ensinada às crianças dentro de casa. Não existem famílias sem viúvas, órfãs, grandes mutilados, entre os quais os mais impressionantes são os “queixos quebrados”. À mesa, rememoram-se os Dardanelos, Verdun, as “atrocidades dos boches”, celebram-se os heróis, execram-se os que não foram mobilizados, os aproveitadores da guerra, os “novos ricos”. Nega-se acolhida aos que ficaram “escondidos” nas horas de sofrimento. Os antigos combatentes do mesmo regimento se reúnem periodicamente em jantares onde evocam as lembranças de guerra, essas histórias de homens. Muitos foram os que ficaram definitivamente alquebrados por esses anos de horror, incapazes de se readaptar a uma vida civil que, alguns anos depois, sofrerá o abalo da Grande Depressão. Para uma unidade que “descia” de Verdun, bastava a metade dos caminhões que tinham sido necessários para a ida. É a lembrança indelével que entretém as insônias e alimenta os pesadelos. E logo fica claro que esta não foi a última guerra. [...]" 1) Segundo o texto, como a guerra era tratada dentro de casa? 2) Como são vistas as pessoas que: a) participaram: b)não participaram: c) tiraram proveito do conflito: 3) Com base em seu conhecimento e no texto acima, explique por que a Grande Guerra inaugura um novo momento na história da humanidade.

+0
(1) Respostas
leonancosta

 A “Grande Guerra”, contemporânea da Revolução Russa, inaugura uma nova era na história da humanidade. A insegurança do futuro e do emprego, a que estavam sujeitas as classes populares, se apodera da burguesia. Depois de anos “batendo na mesma tecla”, a incredulidade se generalizou. É uma guerra recontada, repisada, ensinada às crianças dentro de casa. Não existem famílias sem viúvas, órfãs, grandes mutilados, entre os quais os mais impressionantes são os “queixos quebrados”. À mesa, rememoram-se os Dardanelos, Verdun, as “atrocidades dos boches”, celebram-se os heróis, execram-se os que não foram mobilizados, os aproveitadores da guerra, os “novos ricos”. Nega-se acolhida aos que ficaram “escondidos” nas horas de sofrimento. Os antigos combatentes do mesmo regimento se reúnem periodicamente em jantares onde evocam as lembranças de guerra, essas histórias de homens. Muitos foram os que ficaram definitivamente alquebrados por esses anos de horror, incapazes de se readaptar a uma vida civil que, alguns anos depois, sofrerá o abalo da Grande Depressão. Para uma unidade que “descia” de Verdun, bastava a metade dos caminhões que tinham sido necessários para a ida. É a lembrança indelével que entretém as insônias e alimenta os pesadelos. E logo fica claro que esta não foi a última guerra. [...]" 1) Segundo o texto, como a guerra era tratada dentro de casa? 2) Como são vistas as pessoas que: a) participaram: b)não participaram: c) tiraram proveito do conflito: 3) Com base em seu conhecimento e no texto acima, explique por que a Grande Guerra inaugura um novo momento na história da humanidade.

Adicionar resposta