História
cassiacris2770
3

me ajudem por favor , eu preciso acabar , não sei se as que eu fiz esta certa . 

+0
(1) Respostas
LaísEduarda

4) a) Como se pode ver na imagem, nota-se claramente a política do café com leite, pois no topo estão somente os representantes de São Paulo - café - e Minas Gerais - leite - representando as oligarquias dominantes. Em baixo, estão os membros das oligarquias dissidentes, como Rio Grande do Sul, que não conseguiam chegar ao poder, sendo subordinados a essas duas potências. b) A intenção é denunciar a política brasileira dessa época - república velha - onde apenas alguns tinham o privilégio do poder, enquanto outros ficavam de lado. c) Mostrar o nome das oligarquias nos chapéus, no topo mostrando São Paulo e Minas Gerais, ao lado deles a cadeira, que mostra o privilégio de ser presidente. E o lugar onde estão os maiores é impossível de ser alcançado, pois é como uma montanha, um morro, muito difícil de chegar ao topo, que representava a presidência. d) Pessoal. Faça uma charge relacionada com isso, não sou muito bom de desenho, hehehe. 5) Pessoal também, você deve fazer a pesquisa. 6)Bom, vou fazer aqui sobre a de Canudos, que sei mais.                  Massacre dos inocentes  Numa pequena cidade do sertão baiano, chamada Canudos, havia uma pessoa que tinha raízes do messianismo, chamado Antônio Conselheiro, que tinha a dura missão de tirar o povo baiano da miséria e lutar por justiça no Brasil. Pouco a pouco essa cidade foi crescendo, chegando a ter muitas pessoas, e alertando os oligárquicos da região, que viam com maus olhos esse crescimento. Em 1896, o presidente Prudente de Morais decidiu mandar alguns soldados para liquidar Canudos, que segundo eles, era uma ameaça, pois queria a volta da monarquia. A primeira investida fracassou, pois os canudenses, no meio da caatinga, souberam se esconder e pegar os soldados. O presidente então, mandou uma segunda expedição, com mais soldados. Todavia, os canudenses, com Antônio Conselheiro, souberam novamente como derrotar os soldados do governo. Depois disso, o presidente resolveu mandar todo seu exército, que agora sim, liquidou de vez os canudenses, sem dó nem piedade, até mesmo Antônio Conselheiro, dando fim a pequena cidade canudense, que serviu para mostrar a fragilidade do governo brasileiro, que quase foi derrotado por uma rebelião interna. Em 1997, deu-se fim nessa sangrenta guerra no sertão baiano.

Adicionar resposta